Nota de pesar pelo falecimento do Dr. Luis Paulo Spanlenza Pavan

É com imenso pesar que o Movimento da Advocacia Trabalhista Independente – MATI recebeu a notícia, nesta quarta-feira, 9 de junho, do falecimento do nosso amigo, advogado trabalhista, Coordenador Regional do MATI Nordeste e fundador do MATI no Rio Grande do Norte, Luis Paulo Spanlenza Pavan. Ele estava internado desde maio deste ano com complicações da COVID-19 e após uma longa luta contra a doença, não resistiu. Luis Paulo deixa esposa e filhas. Estamos consternados e decretamos luto de três dias. Lamentamos profundamente esta perda e manifestamos nossos sentimentos de força e solidariedade à família, amigos e amigas de Luis Paulo.

Formado em Direito pela Universidade Estácio de Sá, era pós-graduado em Direito e Processo do Trabalho e Direito Civil e Processo Civil. Muito querido por todas e todos, agregador, de boa conversa e exímio profissional, Luis Paulo trouxe dezenas de pessoas para o MATI. Foi eleito Coordenador Regional do Nordeste, representando o estado do Rio Grande do Norte, pela Chapa MATI Resistência, no início deste ano e estava iniciando o seu segundo mandato á frente da Regional RN. Foi um exemplo profissional especialmente para suas filhas, que seguiram o pai e também se formaram em Direito.

Nos eventos da TV MATI estava sempre presente, fazendo contribuições, comentários, prestigiando colegas através do chat ao vivo. Organizou diversos eventos pelo MATI no Rio Grande do Norte, em parceria a entidades parceiras, eventos de grande relevância para advocacia, com atenção às necessidades da classe no estado e a nível nacional.

Aguerrido na luta por direitos sociais, por Justiça Social e contra o atual governo genocida, em 31 de janeiro, Luis Paulo apoiou a Carreata pelo Impeachment de Bolsonaro, em Natal (RN), representando o MATI.

Hoje é um dia extremamente triste para todos e todas nós do Movimento da Advocacia Trabalhista Independente. Lamentamos todas as vidas perdidas para esta doença terrível, que já tem vacina. Luis Paulo é mais uma vítima da política assassina deste desgoverno, que mata a população brasileira por falta de vacina e desprezo às medidas sanitárias que salvar milhares de pessoas. Sua morte não será em vão. Estamos em luto, mas o transformaremos em luta.

Luis Paulo Pavan, Presente!

Deixe uma resposta